Resultado do Prouni 2020

O Ministério da Educação (MEC) divulga nesta terça-feira, dia 04 de fevereiro, o resultado do Programa Universidade para Todos (Prouni) 2020. A lista de aprovados em primeira chamada estará disponível na página do Prouni. A partir de hoje os candidatos precisam comprovar as informações e participar de eventual processo seletivo das instituições, que vai até 11 de fevereiro.

A pré-seleção, em qualquer das chamadas do Prouni, assegura ao candidato apenas a expectativa de direito à bolsa. Ele ainda precisa da aprovação nas fases posteriores do processo seletivo. Assim, o estudante deve apresentar na instituição em que foi pré-selecionado os documentos que comprovem as informações prestadas na ficha de inscrição.

É de inteira responsabilidade do candidato verificar, na instituição, os horários e o local para a checagem das informações. Além disso, ele deve verificar, no momento da inscrição, se a instituição vai aplicar processo seletivo próprio, diferente do vestibular.

As instituições que optarem por processo seletivo próprio devem explicar formalmente aos estudantes, no prazo máximo de 24 horas da divulgação dos resultados das chamadas, a natureza e os critérios de aprovação, os quais não podem ser mais rigorosos do que aqueles aplicados aos pré-selecionados nos processos seletivos regulares. Não pode ser cobrada nenhuma taxa por processo próprio de seleção.

Quem pode participar do ProUni

Além de ter feito o Enem, o candidato precisa ter estudado todo o ensino médio em escola pública ou como bolsista integral em colégio particular. Estudantes que concluíram o ensino médio pelo Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) ou Enem (2009 a 2016) e pessoas com deficiência também podem participar do ProUni.

  • Bolsas parciais: para estudantes com renda familiar mensal de até três salários mínimos por membro da família;
  • Bolsas integrais: para estudantes com renda familiar mensal de até um salário mínimo e meio por pessoa.

O ProUni também permite a participação de professores do ensino básico na rede pública, desde que concorram às vagas em cursos de licenciatura, Normal Superior ou Pedagogia. Neste caso, não é preciso comprovar renda nem onde concluiu o ensino médio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *